Caça Notícias
Veja Notícias sobre Ciência
 
 
 

 
LOCAL > SOFTWARE > MULTIDISCIPLINAR > ZERO 2.0
 
 
 

8. Se tem um scanner, tudo é mais simples!

    1. Para corrigir os testes, basta seleccionar a opção CORRIGIR TESTES (opção FUNÇÕES) na janela do programa ZERO.

    2. A janela para esta opção dá-lhe a possibilidade de escolher o alimentador automático ou não, de suspender a correcção, de ler a rubrica do professor ou optar por uma rubrica pré-existente ou de terminar a correcção. Inserir os testes(1) no alimentador do scanner, tendo o cuidado de rubricar o primeiro no rectângulo destinado para esse efeito, se não tiver já uma rubrica pré-existente. Esta rubrica deve ser feita a caneta preta, se possível de filtro. Não tem de se preocupar com a ordenação nem com a orientação da folha. Carregar no botão CORRIGIR. O tempo de execução deste comando depende do número de testes e da rapidez do scanner. Normalmente, porém, trata-se de uma execução lenta que se aconselha a fazer em altura de pouco «tráfego informático» no seu computador, mas que não requer qualquer vigilância.

    3. É muito importante guardar as informações relativas às correcções feitas em scanner. Seleccionar a opção SALVAR TESTE no menu GERAL. O mais prático é atribuir o mesmo nome ao ficheiro do teste que o gerou (por defeito é-lhe dada esta sugestão). A extensão deste ficheiro é .zex; ele contém todas as informações do ficheiro de extensão .zer(2) mas foi enriquecido com toda a informação obtida pelo scanner. Uma das grandes utilidades deste ficheiro é tornar portátil a correcção dos testes. Significa que pode corrigir os testes com o scanner da sua escola, por exemplo, e imprimir em casa os resultados e as correcções através do ficheiro .zex entretanto criado.

    4. É conveniente, antes de imprimir resultados ou correcções, configurar as cotações a atribuir a cada pergunta ME, o que poderá fazer na opção COTAÇÕES(3). O botão ESTATÍSTICA, dentro desta janela, dá-lhe informações estatísticas adicionais da prova. Nesta opção pode inserir as cotações de outras perguntas que não de ME, e os resultados dos alunos obtidos nessas perguntas. Escolherá igualmente o formato de resultados que pretende imprimir (percentagem, 0-20, escala reduzido-médio-elevado, escala insuficiente-suficiente-bom-muito bom, etc).

    5. Para imprimir os resultados basta um simples clique no botão IMPRIMIR RESULTADOS, dentro da janela de COTAÇÕES. Será impressa a folha conforme consta na opção COTAÇÕES.

    6. A opção IMPRIMIR CORRECÇÃO(4) serve para imprimir nos testes dos alunos a correcção propriamente dita. Pode optar por introduzir na impressora os testes por ordem de entrada no scanner ou por número de aluno de cada turma. É livre a selecção dos campos a imprimir (por defeito todos): rubrica, nota, chave de correcção, número de ordem, número do aluno e turma(5).

    7. No caso de querer tratar os resultados numéricos obtidos, sugere-se a selecção da opção EXPORTAR, dentro do menu FUNÇÕES. Seleccione a informação que quer exportar e o formato pretendido. Deverá correr o ficheiro entretanto criado dentro de um programa específico para tal, como o Excel da Microsoft, por exemplo.


(1) O número máximo de testes admissível é mil. Se o seu conjunto de testes ultrapassar este número deve separá-lo em subconjuntos de número inferior ao milhar.

(2) Depois de salvar o ficheiro de extensão .zex, não precisa mais do respectivo ficheiro de extenção .zer.

(3) Estas cotações para perguntas de ME vêm, por defeito, em percentagem e iguais para todas as respostas correctas. Pode alterar todas as cotações que quiser, porém, introduzindo os respectivos valores na tabela que consta da janela COTAÇÕES.

(4) Esta tarefa deverá ser minimamente vigiada, já que uma introdução imprópria de papel na impressora poderá comprometer a sequência de impressão e a verdade dos resultados (de qualquer das formas, se tal acontecer, note-se que o computador imprime o número do aluno, que deverá coincidir com o número constante da respectiva Folha de Respostas).

(5) Estas são precisamente as informações lidas pelo scanner para cada teste, constantes do ficheiro de extenção .zex.

 
 
Pesquisa

Pesquisar

Pesquisa Avançada
 
 APOIOS
  Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e tecnológica CRIE - Equipa de Missão Computadores, Redes e Internet na Escola
FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional
POS_C - Programa Operacional Sociedade do Conhecimento
 
 RESPONSABILIDADE
  Centro 
de física Computacional da Universidade de Coimbra
 
 COLABORAÇÕES
  Cnotinfor, Lda Faculdade 
de Ciências da Universidade do Porto
  Exploratório - Centro Ciência Viva Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
Centro de Física Computacional © 1998 - 2005 Todos os direitos reservados.
web design:
www.cnotinfor.pt